Dicas de viagem para Salvador – Bahia

Mercado Modelo, elevador Lacerda e a baia de Todos os Santos
Mercado Modelo, elevador Lacerda e a baia de Todos os Santos

Olá pessoal! Já pensaram no roteiro das suas próximas férias? Se não, nós preparamos para vocês dicas imperdíveis para sua viagem a Salvador/BA. 

Primeira capital do Brasil e local muito importante para a construção da história do nosso país, essa cidade cosmopolita tem ótimas atrações turísticas, com os seus inúmeros eventos culturais, praias, restaurantes e muito mais. Venha conosco e conheça Salvador!

Cena cotidiana no Pelourinho
Cena cotidiana no Pelourinho

Quando ir a Salvador (clima)?

Pois bem, este é um tema espinhoso, porque ao contrário do que se imagina, a capital baiana não é somente sol, embora as temperaturas tenham pouca variação ao longo do ano. Mas como nosso compromisso é tirar vocês de furadas, vamos as dicas!

Analisando o regime de chuvas, dá para perceber que de março a agosto chove bastante por lá. Assim como em novembro e dezembro. Daí sobram os meses de setembro, outubro, janeiro e fevereiro. Estes são meses onde a probabilidade de chover é mais baixa e vocês poderão curtir uma praia com tranquilidade!

Forte de Monte Serrat
Forte de Monte Serrat

Mas atenção! Observar as estatísticas não quer dizer que em julho choverá o mês todo e nem que em janeiro não haverá uma chuva ocasional. O tempo em todos os lugares do mundo anda bastante imprevisível. 

Dica

Recomendo que vocês acessem o Praiômetro, do famoso Guru do Turismo Ricardo Freire, pois lá vocês vão encontrar os melhores meses para visitar cada destino de praia do Brasil e do Caribe. O post dele é de 2012, mas vale muito como referência. Cliquem aqui e vejam o post.

Como chegar em Salvador?  

Chegamos em Salvador num voo do Rio com duração média 2 horas. Pertinho né?!

Lá, alugamos um carro para fazer os nossos passeios, mas acabamos optando em alguns momentos, devido ao trânsito e a dificuldade de encontrar estacionamento, pelo Uber.

Já viu nossas dicas de Maragogi? Clique aqui e confira!

As atrações de Salvador não estão totalmente concentradas em uma única região e ter um meio de transporte será fundamental. No entanto, recomendo que vocês façam as contas para verificar o que vale mais a pena. Logo ali abaixo, eu detalho mais sobre os preços dos deslocamentos.

O Básico para Salvador

  • Salvador é uma cidade de relevo mais ou menos acidentado. O que quer dizer que haverá alguns ladeiras para subir e descer. Ande com calçados confortáveis. Muitas ruas são de calçamento de pedra, o que torna a caminhada um pouco difícil.
  • Assim como toda cidade grande brasileira, a criminalidade estará presente. Nós vimos um assalto na ladeira do Carmo. Tomem suas precauções para não estarem em locais ermos, nem com objetos de valor a mostra, principalmente em horários de menor movimento.
  • O transporte público na cidade é bem difundido, inclusive ficou pronto para a copa do mundo de futebol, o metrô da cidade. Ele serve uma parcela pequena da cidade, mas já resolve alguns deslocamentos. No entanto, só recomendo a aventura caso vocês conheçam a região desejada.
  • Geralmente, em grandes cidades, as praias urbanas não são boas, mas existem ótimas opções nas imediações.

Como se locomover em Salvador?

Salvador, como uma das grandes metrópoles brasileiras, possui um serviço de transporte bem desenvolvido, com ônibus e metrô compondo a matriz principal de transporte do soteropolitano. Dá, inclusive, para pegar metro pertinho do aeroporto.

Se vocês não tiverem intimidade, ou não quiserem pagar para ver, o serviço do Uber está bem desenvolvido. Fiz uma simulação de tarifas de Uber X de alguns dos trajetos principais para vocês terem uma ideia do preço. Lembrando que os preços são para trajetos de ida, mas vocês devem considerar na conta também o trajeto de volta.

Aeroporto – Rio Vermelho R$ 40,00
Rio Vermelho – Barraca do Lôro R$ 48,02
Rio Vermelho – Pelourinho R$ 26,51
Pelourinho – Igreja do Senhor do Bonfim R$ 21,25

 

Aluguel de carro

Uma boa dica para quem vai para lá e deseja ter mais liberdade na locomoção, especialmente em relação aos deslocamentos mais longos, como para as melhores praias, é alugar um carro. Nós alugamos um carro pela Unidas, usando o serviço da Rentcars.com

Para verificar as melhores tarifas disponíveis Clique neste LINK aqui e confira.

RentCars Salvador

Quanto tempo ficar em Salvador?;

É possível planejar uma viagem de uma semana tranquilamente, mas se o tempo estiver curto, num feriado de 3 ou 4 dias vocês já conhecerão muitas atrações.

Monumento da Cruz caída
Monumento da Cruz caída

Qual o melhor lugar para ficar em Salvador?

Nós ficamos numa região excelente da cidade, o bairro Rio Vermelho. Há vários restaurantes, bares e boates por ali. Quem gosta de vida noturna e de boemia é lá mesmo o lugar para se hospedar. 

Baianas de SalvadorMercado Modelo, elevador Lacerda e a baia de Todos os Santos
Mercado Modelo, elevador Lacerda e a baia de Todos os Santos

Nosso escolhido foi o hotel  Mercure Rio Vermelho Salvador (clique no link e confira as condições). Ele é muito bem localizado e possui infraestrutura completa. Aos sábados eles fazem, inclusive, um churrasco na Piscina. Mas caso o seu orçamento seja um pouco menor, ao lado do Mercure há um Ibis e vocês poderão desfrutar da mesma localização Clica aqui no link e confira os preços para as suas datas.

Outras opções baratas de hospedagem

Se vocês desejarem outra localização, é possível verificar no mapinha abaixo os hotéis por toda a cidade e as condições de preços para o período. Aproveitem!

Booking.com

O que tem para fazer em Salvador?

Salvador é um livro de história aberto para contemplação. A dica aqui é escolher uma região da cidade e visitar todas as suas atrações ao longo de um dia. 

Visita a região do pelourinho

O nosso roteiro teve inicio pelo Mercado Modelo, que fica na praça Tomé de Souza e funcionava como a antiga alfândega da cidade. O subsolo era usado no passado como um local para armazenar os escravos que chegavam no porto e aguardavam o seu leilão.

Dá para ver também o Forte São Marcelo e a baía de todos os Santos. Em seguida, partimos para o Elevador Lacerda. Ele é bem famoso, mas nada glamouroso, uma vez que sua conservação não é das melhores. A passagem custava R$0,25.  Lá de cima tivemos uma linda vista do Mercado Modelo e da baía.

Vista do Elevador Lacerda em Salvador
Vista do Elevador Lacerda em Salvador

Logo na saída do elevador, vocês encontrarão o Palácio Rio Branco e o monumento da cruz caída.

Palácio RIo Branco
Palácio RIo Branco

Com um curta caminhada chegamos na Praça da Sé, de onde facilmente podemos visitar a Catedral Basílica de Salvador e a Igreja São Pedro dos Clérigos. Depois delas, fomos para o Largo do Cruzeiro de São Francisco e aproveitamos o comércio da região. Em seguida, fomos até a Igreja e convento de São Francisco e sua vizinha Igreja da Ordem Terceira Secular de São Francisco.

 

Na minha opinião essas duas igrejas são o ponto alto da visita a Salvador e não podem deixar de serem visitadas. O grande altar dourado da Igreja de São Francisco é de cair o queixo. 

Continuando a caminhada ladeira abaixo, chegamos até a Fundação Casa de Jorge Amado, no Largo do Pelourinho (aquele famoso pelas transmissões da rede globo com a banda Olodum), e também na Igreja Nossa Senhora do Rosário dos Pretos. Do Largo do Pelourinho, nós temos a oportunidade de fazer uma ótima fotografia do casario antigo da cidade.

Mais Pelourinho

Dando continuidade a descida, vocês encontrarão a Ladeira do Carmo e poderão visitar a Igreja do Santíssimo Sacramento do Passo e por fim a Igreja Nossa Senhora do Carmo de Salvador, uma das jóias do local.

Casario do comércio visto do Pelourinho em Salvador
Casario do comércio visto do Pelourinho em Salvador

Bem no largo do Pelourinho fica o Museu da Gastronomia Baiana, que além de um museu é um excelente restaurante, onde vocês poderão almoçar e recuperar as energias do dia cheio de atividades. Depois do Almoço, voltem pela rua Alfredo de Brito e experimentem um sorvete na Cubana Sorvetes, o mais famoso da região.

Segundo dia de Passeios

Começamos o dia de passeios visitando a Praça Dois de Julho em Campo Grande. A região é repleta de prédios e Ivete Sangalo mora por ali. Depois de ver a praça, seguimos para o Dique do Itororó, de onde é possível ver a Arena Fonte Nova.

Dique do Itororó
Dique do Itororó

Em seguida, percorremos de carro um bom trajeto até o Bairro do Bonfim, onde visitamos a famosa Basílica do Senhor do Bonfim e amarramos nossa fitinha. Marco principal da fé em Salvador, prestem especial atenção nos azulejos portugueses que ficam na parte de dentro, próximo a Sacristia da Igreja.

Igreja do Senhor do Bonfim - Salvador
Igreja do Senhor do Bonfim – Salvador

A Igreja também é famosa pela lavagem de suas escadarias.

No fim do dia, voltamos até o Farol da Barra. O Farol possui um museu e também um pequeno bistrô que podem ser visitados.

Outra excelente opção é aproveitar para apreciar o pôr do sol no Solar do Unhão, que está a poucos quilômetros do Mercado Modelo, e que vem a ser também o Museu de Arte Moderna de Salvador. Apesar de ser perto, sugerimos que não faça o trajeto andando.

Capoeira no Farol da Barra
Capoeira no Farol da Barra

Melhores Praias de Salvador

Para mim, a melhor praia de Salvador é a Praia do Flamengo. Ela fica um pouco afastada do centro da cidade, mas vale muito a visita. A Orla do Flamengo é bem extensa e passou por uma revitalização recente. Foram construídos parques e quiosques ao longo da Praia.

Nós, quando estivemos por lá, ficamos na Barraca do Lôro, que além de ter uma praia linda em frente, possui uma ótima infraestrutura para receber os turistas. Nos finais de semana ou feriados a barraca fica lotada, então, se você quiser garantir o seu lugar, é bom chegar cedo.

Há também a opção de ir na Praia do Farol da Barra ou na praia da Boa Viagem, que ficam menos distantes, mas confesso que o clima lá no Flamengo me agradou muito mais. Tirem suas próprias conclusões.

Melhores restaurantes para comer em Salvador

Vou começar falando de um restaurante que descobrimos por acaso ao caminharmos perto do nosso hotel no Rio Vermelho, a Casa de Tereza que serve comida baiana, com destaque especial para a deliciosa moqueca de camarões. O ambiente é todo decorado com temas da região e o preço era bem justo pela qualidade da comida.

O segundo que eu mais gostei foi o Amado, que fica mais próximo ao Mercado Modelo e possui um estacionamento privativo. O restaurante é muito bonito, o atendimento excepcional e a comida era muito boa. O que assusta um pouco é o valor da conta, uma vez que ele aproveita a fama que construiu a longo dos anos, mas vale a visita.

Outro bom restaurante que comemos pertinho do nosso hotel foi o Solar Rio Vermelho, também de comida baiana mas com opções diferentes no cardápio.

Para quem quer comer acarajé, os locais mais indicados são: Acarajé da Cira(fica em Itapuã no Largo da Sereia), Acarajé da Regina(Rua da Graça s.n. no bairro da Graça) e Acarajé da Dinha (fica no largo de Santana no Rio Vermelho). Todos eles muito famosos, mas confesso que a Acarajé da Cláudia, aqui em Niterói, me agrada mais. Uma recomendação básica é tomar cuidado com a quantidade de pimenta que você coloca no seu Acarajé, pois a pimenta deles não é brincadeira.

Outra opção que todo mundo procura quando vem a Salvador é o Yemanjá, que serve pratos típicos da região. Confesso que para este nós não podemos opinar, pois não deu tempo de visitar.

Veredito

Salvador é uma das cidades mais legais do Nordeste e vocês ainda podem emendar a visita com a Praia do Forte, os hotelões da Costa do Sauípe, Itacaré ou a famosa Morro de São Paulo, que ficam bem pertinho dali. Como grande capital, a hotelaria é barata e as opções de restaurante são abundantes. Nós adoramos. Aproveitem!

Abraços a todos e obrigado pela visita.

Deixem aqui seus comentários e visitem nossas redes sociais: