Bagan no Myanmar – Guia de viagem

Passeio de balão
Balões no Aureum Palace Hotel & Resort Bagan

Bagan é a maior cidade em ruínas no mundo, com cerca de 42km de extensão. Considerada por muitos o berço do Budismo, a antiga capital real da Birmânia viveu seu apogeu nos séculos X e XI, quando tinha mais de 10 mil templos. Hoje, restaram aproximadamente 2 mil templos e pagodas. Neste post mostraremos o que de mais interessante você encontra por lá, como chegar, onde ficar em Bagan, o que tem para fazer por lá, aproveitem.

Quando ir para Bagan no Myanmar (clima)?

Temperaturas em Bagan - Myanmar
Temperaturas em Bagan – Myanmar
Chuvas em Bagan - Myanmar
Chuvas em Bagan – Myanmar

Os melhores meses para se visitar Bagan são de novembro a fevereiro, onde a umidade estará baixa. Ninguém deseja ir para um lugar desses para pegar chuva, não é mesmo?

Não vou realizar a indicação dos meses de Março e Abril, pois embora sejam pouco úmidos, podem ser extremamente quentes, com as médias beirando os 40 graus.

Como faço para chegar em Bagan?

Não há voo direto do Brasil para o Myanmar. A forma mais fácil para chegar lá, é ir para Bangkok e de lá tomar um voo para Yangon ou Mandalay. Também é possível conseguir voo direto da China para Yangon.

Nós chegamos em Bagan num voo da Air KBZ, vindos de Yangon. O voo é feito numa aeronave pequena e toda a sua bagagem deverá ser despachada, exceto bolsas e mochilas pequenas. Tomem cuidado com o excesso de bagagem! A duração do voo é de mais ou menos 2 horas.

O aeroporto de Bagan está localizado em Nyaung-U. O voo custou cerca de US$115 por trecho/pessoa.

Quando chegamos no aeroporto, o pessoal da One Stop Travel (nosso receptivo) já estava nos esperando. Ainda era bem cedo e o nosso quarto no hotel não estava pronto, mas fizemos o checkin para deixarmos as bagagens e já partimos dali para uma primeira manhã de passeios.

Na saída, pegamos um voo para Yangon, com o objetivo de embarcarmos em outro voo para Chiang Mai.

O Básico para a região de Bagan no Myanmar

Receptivo

Assim como em Yangon, contamos em Bagan com o auxílio da One Stop Travel. Minha esposa pesquisou bastante para encontrar essa agência e ficamos muito satisfeitos com o serviço. Myanmar se abriu recentemente ao turismo, portante achamos de extrema importância ter este auxílio. Acertei tudo com eles por e-mail.

Eles possuíam um roteiro sugerido, mas o Senhor Htet Lynn, que trabalha na agência em Yangon, nos permitiu personalizar o roteiro com os locais de nossa preferência.

Em Bagan, o serviço incluiu transfer de chega e saída para o aeroporto, dois dias de visitas aos templos com acompanhamento de guia privado e motorista usando carro com ar condicionado (com direito a garrafinhas de água gelada nos intervalos dos passeios), bem como um passeio de charrete entre os templos como brinde.

O serviço não parou por aí, o guia se deu ao trabalho de confirmar o nosso passeio de balão e também o nosso voo, que havíamos comparado sem o intermédio da agência. Gostei muito do atendimento e recomendo a todos!

Quanto ao preço, pagamos por todo o pacote (tanto o serviço de guia e motorista em Yangon e Bagan, quanto o transfer de chegada e saída) o equivalente a US$50,00 por pessoa/dia. Todas as entradas de locais visitados estavam incluídas neste preço.

Moeda do Myanmar

A moeda corrente no Myanmar é o Kyat (pronuncia-se Chét). O melhor a se fazer é levar dólares. Assim como na Tailândia, as cédulas novas de US$100,00 e US$50,00 são melhor avaliadas. Na cotação oficial de janeiro de 2019 um dólar americano equivalia a 1526 Kyat (MMK).

Troque em Yangon o que você prevê gastar durante sua viagem, pois a cotação em Bagan é menos favorável para o turista, além de ter menos agências.

De todo modo, informo a vocês que as coisas no Myanmar são muito baratas, sua viagem será extremamente econômica. Como exemplo, pagamos o equivalente a US$9,00 por dois chips de celular da operadora MPT, com direito a usar 9GB de navegação 4G.

 

Segurança

Trata-se de um povo bem pacífico e muito pobre. Em Bagan, a tranquilidade é ainda maior, pois a região é bem rural.

A título de informação, digo a vocês que a população do Myanmar passou mais de meio século sob um regime militar violento.

Visto e Vacinas

O Myanmar exige dos brasileiros um visto de entrada. Ele pode ser solicitado de forma online no site do governo, basta acessar AQUI, e reconfirmar na entrada do país.

A solicitação do visto é bem simples. Você irá preencher um questionário eletrônico, enviar uma foto com fundo branco no formato exigido (nós tiramos as fotos pelo telefone celular) e uma cópia do seu passaporte (novamente utilizei o telefone celular). Após, deverá pagar a taxa de expedição no valor de US$50,00 e aguardar o processamento. Eles respondem em até 3 dias úteis.

Atenção! Seu cartão de crédito deve estar habilitado para funcionamento no exterior e deverá possuir habilitação “Verified by Visa ” ou o “Mastercard Securecode”, que são processos adicionais de segurança aplicados aos cartões de crédito. Para saber se você possui um desses mecanismos, procure o seu banco.

O visto é válido por 28 dias e deve ser solicitado com no máximo 90 dias de antecedência. Ele permite apenas uma entrada, se desejar fazer múltiplas entradas deverá realizar novas solicitações. Uma informação valiosa é que, os postos de entrada no país para portadores do e-visa são:

  1. Aeroporto internacional de Yangon
  2. Aeroporto internacional de Mandalay
  3. Aeroporto internacional de Nay Pyi Taw
  4. Posto terrestre de fronteira de Tachileik
  5. Posto terrestre de fronteira de Myawaddy
  6. Posto terrestre de fronteira de Kawthaung
  7. Posto terrestre de fronteira de Tamu
  8. Posto terrestre de fronteira de Rih Khaw Dar

Durante nossas pesquisas, lemos vários relatos de pessoas que tentaram entrar por outros locais e tiveram problemas.

É exigido para cidadãos brasileiros, a apresentação do certificado internacional de imunização contra a Febre amarela.

Comunicações

Durante nossas férias estivemos conectados pela Easysim4U, mas o chip não funcionou no Myanmar.

Diante disso, compramos um chip da operadora MPT em Yangon. Lá a cobertura foi perfeita, funcionou 4G ou LTE, mas em Bagan oscilou bastante. Acredito que por trata-se de uma zona rural.

Mesmo não funcionando no Myanmar, o chip foi excelente nos outros países que visitamos, por isso acho que vale muito a pena comprar. No caso da Easysim4U, depois da compra, o chip chegará na sua casa, ainda no Brasil, o que irá economizar tempo e dinheiro, pois você não precisará procurar lojas de telecomunicação nos países a serem visitados. Você já sai do avião usando o celular. Hoje em dia, eles tem parcerias em quase 200 países. Se tiver interesse em verificar os planos e preços disponíveis, é só clicar na imagem abaixo.

Planos Easysim4u

Seguros

Graças a Deus, não tivemos nenhum imprevisto durante essa viagem. Mesmo assim, eu não viajo sem nosso seguro de viagem. Lembrando que ele deverá sempre cobrir desde o dia de saída do Brasil até o retorno.

Hoje em dia, a contratação de seguros de viagem é muito fácil e prática, sem a necessidade de contatos telefônicos ou presenciais. Sites como o segurospromo.com.br  permitem comparar diversas seguradoras num mesmo lugar. Então, você pode escolher a seguradora que oferece a melhor cobertura para as suas necessidades.

Basta clicar AQUI, inserir os dados de sua viagem e dos passageiros, escolher o seguro que melhor lhe atende e fazer o pagamento. O voucher do seguro chega por e-mail para você logo depois da confirmação do pagamento. Usando o código BLOGAVIAGEM5 você ganha 5% de desconto, pagando no boleto ganhará mais 5%.

 

Comportamento

É exigido que você entre nos templos com roupa adequada (camisas com manga para cobrir os ombros e calças/saias que cubram os joelhos), além do fato de estar descalço. Recomendo que leve um pacote grande de lenços umedecidos para limpar os pés depois do passeio.

Um detalhe importante, é que não podemos subir nos templos, como acontecia antigamente, isto tem por objetivo garantir a conservação, bem como evitar acidentes, pois alguns templos tiveram sua estrutura abalada no terremoto do ano 2016.

Quanto tempo e onde ficar em Bagan?

Pois bem, Bagan é uma cidade campesina, e abrigar mais ou menos 70 mil pessoas. Tudo fica muito perto, se quiser visitar os principais templos, recomendo ficar de 2 a 3 dias inteiros. Nós usamos dois dias para visitar os principais templos com o guia e no terceiro alugamos uma e-bike para retornar aos que mais gostamos, além de relaxarmos um pouquinho no nosso hotel.

Onde Ficar em Bagan

A rede hoteleira ainda está em desenvolvimento em Bagan, portanto não espere encontrar centenas de hotéis ou estabelecimentos no airbnb. As opções são escassas, as boas opções mais ainda.

Nós escolhemos ficar no Aureum Palace Hotel & Resort Bagan, que é o único hotel/resort situado dentro da zona arqueológica. O hotel é um excelente 5 estrelas! Ele possui toda a estrutura de um grande resort de luxo. Os Quartos são amplos e bem equipados, além de piscina, área de lazer, restaurante (com direito a jantar na beira da piscina), campo de golfe e um mirante. Eu gostei muito, recomendo imensamente! Para fazer sua reserva no hotel, é só clicar neste LINK AQUI.

 

Outras Opções

Aqui abaixo mostramos um quadro com os hotéis disponíveis na região de Bagan. Um aviso, a infraestrutura hoteleira por ali ainda está no começo do seu desenvolvimento, a oferta não é abundante e as acomodações podem não corresponder ao padrão de costume, tome bastante cuidado ao fazer a sua escolha.

Booking.com

Principais Atrações de Bagan no Myanmar

 

Eu gostaria de detalhar todos os templos de Bagan, mas são milhares. Por este motivo, falarei apenas dos mais importantes. Ao final, deixarei uma listinha com todos os templos que visitamos.

Templo Ananda

Templo Ananda – é um templo budista construído em 1105 d.C. durante o reinado do rei Kyanzittha (1084-1113) da dinastia Pagan. É um dos quatro maiores templos em Bagan. A disposição do templo é em formato de cruz com vários terraços que conduzem a um pequeno pagode no topo, coberto por um guarda-chuva conhecido como hti.

O templo possui quatro Budas em pé, cada um voltado para uma das quatro direções cardeais. Ananda é considerado uma maravilha arquitetônica, com uma fusão do estilo da arquitetura Mon e índiana. O impressionante templo também foi intitulado de “Abadia de Westminster da Birmânia”.

O templo foi parcialmente destruído no terremoto de 1975. No entanto, foi totalmente restaurado, sendo um dos templo altamente reverenciados de Bagan.

Templo Ananda - Bagan
Templo Ananda – Bagan

Área de Khamingha – esta é uma região cheia pequenas estupas. Fomos conhecer este lugar em um lindo passeio de charrete.

Templo Htilominlo


Templo Htilominlo – é um templo budista construído durante o reinado do rei Htilominlo, 1211-1231. O templo tem três andares, com uma altura de 46 metros. Também é conhecido por suas molduras de gesso elaboradas.

Templo Htilominlo - Bagan
Templo Htilominlo – Bagan

Pagoda Shwesandaw – é uma pagoda budista que contém uma série de cinco terraços, cobertos com uma estupa cilíndrica, que tem um guarda-chuva com pedras. A pagoda foi construída pelo rei Anawrahta em 1057.

Pagoda Shwezigon

Pagoda Shwezigon –  é um templo budista localizado em Nyaung-U. Consiste em uma estupa circular dourada cercada por templos e santuários menores. A construção do templo começou durante o reinado do Rei Anawrahta e foi concluída em 1102 d.C., durante o reinado do rei Kyanzittha da dinastia Pagan.

Segundo a lenda, contém um osso e um dente de Siddhartha Gautama. Dentro do complexo, um pilar de pedra possui diversas inscrições no idioma Mon dedicadas ao rei Kyanzittha. Nos quatro pontos cardeais do complexo existem 4 santuários menores, cada um deles com uma escultura de bronze de 4 metros do Buda. Estas são as mais antigas estátuas em bronze ainda encontradas em Bagan.

Templo Thatbyinnyu

Templo Thatbyinnyu – foi construído em meados do século 12, durante o reinado do Rei Alaungsithu. É um dos templos mais altos em Bagan com 61 metros de altura. Ele é adjacente ao Templo Ananda. O templo tem a forma de uma cruz, mas não é simétrico. A estrutura se assemelha a dois imensos cubos sobrepostos. 

Ele possui dois pisos, e se diferencia dos outros grandes templos por não possuir nenhuma estátua de Buda na sua entrada principal. Uma estátua restaurada do Buda sentado, com a mão direita tocando o solo, na clássica posição de Bhumisparsa, encontra-se no segundo andar com a sua face virada para o leste.

Documentos birmaneses do ano de 1790 citam que o rei Bodawpaya ordenou a pintura interna do templo na cor branca e a restauração das imagens. A fim de preservar os desenhos arquitetônicos externos, não é mais permitido o acesso aos terraços superiores.

O seu tamanho e a localização central garantiram que ele fosse sempre utilizado para fins religiosos, o que não ocorreu com templos menores ou mais afastados.

Templo de Dhammayangyi

Templo de Dhammayangyi- é o maior templos budista em Bagan. Foi construído durante o reinado do rei Narathu (1167-1170). Ele subiu ao trono assassinando seu pai Alaungsithu e seu irmão mais velho. Presumivelmente ele construiu este grande templo para expiar seus pecados.

Tem o plano semelhante ao templo de Ananda. Atualmente o seu principal acesso é pelo lado norte, passando por um dos quatro enormes portões do muro externo que estão colocados nas quatro direções cardinais.

O interior do templo é emparedado por razões desconhecidas, assim, apenas os quatro pórticos e os corredores exteriores são acessíveis. Segundo estimativas feitas atualmente, foram utilizados seis milhões de tijolos em sua construção.

Passeio de e-bike pelos templos de Bagan - Myanmar
Passeio de e-bike pelos templos de Bagan – Myanmar

Dhammayazika

Pagoda de Dhammayazika é um templo budista localizado na aldeia de Pwasaw (a sudeste de Bagan). Foi construído em 1196 durante o reinado do rei Narapatisithu  e sua construção levou apenas dois anos, foi também um dos últimos grandes templos construídos na região.

Devido as invasões de mongóis, a capital mudou-se para Ava na primeira metade do século XIV e o templo foi abandonado até a sua completa renovação nos anos de 1990.

Inscrições citam que o rei recebeu quarto reliquias sagradas do rei de Sri Lanka e construiu a pagoda para guarda-las

A pagoda é circular mas a sua base é diferente das demais por possuir cinco lados e não quatro. Pagodas pentagonais são encontradas somente em Myanmar. Este quinto lado é um tríbuto para a quinta divindade budista, Mettayaque, o Buda que virá.

Numerosas trilhas levam a pagoda e ela é majestosa vista de qualquer ângulo, especialmente nas primeiras horas da manhã ou no fim da tarde.

Pagode Dhammayazika - Bagan
Pagode Dhammayazika – Bagan

Outros templos em Bagan

Deixo abaixo uma lista dos templos que visitamos e recomendamos.

Pagoda Botataung
Pagoda Chaukhtatgyi
Templo Dhammayangyi
Templo Dhammayazika
Templo Gawdaepalin
Templo Gawdaepalin
Templo Gubyaukgyi (Myinkaba)
PagodaKyauk Daw Kyi
Templo Manuha
Templo Mingalazedi
Pagoda Shwemawdaw
Templo Sulamani

Já viram nossas dicas sobre Bangkok? Clique aqui e confira o ponto de partida de nossa viagem.

Minha linda por entre os templos de Bagan no Myanmar
Minha linda por entre os templos de Bagan no Myanmar

Passeio de Balão em Bagan no Myanmar

Essa foi uma experiência maravilhosa que eu recomendo a todos. Foi a nossa segunda vez voando de balão, a primeira foi na Capadócia, na Turquia. A empresa que escolhemos foi a Balloons Over Bagan. Nós pesquisamos bastante, pois haviam várias empresas prestando este serviço.

Compramos o passeio com a Viator.com, que vende pacotes de viagem em todo o mundo. Nunca tivemos problema.

No dia do passeio saímos bem cedo do hotel em um ônibus dos anos 1930, achei muito legal! (levem um agasalho pois cedinho é meio frio) Ao chegar no local da decolagem (pode variar por conta da direção do vento), fomos divididos em grupos. Nessa hora conhecemos o piloto do nosso balão. Ele fez um briefing com os procedimentos do voo e de segurança, pouco tempo depois os balões começaram a ser inflados e a decolar.

A experiência do voo do balão é sensacional! A visão dos templos lá de cima é fantástica! Ao final, há uma pequena comemoração com direito a champanhe e a emissão do seu certificado de voo no balão.

No final, somos devolvidos aos respectivos hotéis.

O artista e suas obras em Bagan
O artista e suas obras em Bagan
Preparação para o passeio de balão em Bagan
Preparação para o passeio de balão em Bagan
Pagode Dhammayazika visto de nosso passeio de balão - Bagan
Pagode Dhammayazika visto de nosso passeio de balão – Bagan


Outras opções

Monastério para crianças

Pedimos ao nosso guia para conhecer um monastério para crianças. Elas são extremamente tímidas, mas ficamos encantados por aqueles mini monges.

Segundo a tradição, quem tem filho homem deve mandá-lo ainda pequeno para o mosteiro. As crianças ficam lá pelo menos durante uma semana e aprendem as primeiras lições sobre budismo e sobre a vida dos monges.

Nesse mundo fechado, a rotina é dura. Muito estudo, muita meditação e obediência absoluta aos preceitos de Buda:

– Não matar seres vivos.
– Não roubar.
– Não ter relações sexuais.
– Não mentir.
– Não falar mal.
– Não difamar.
– Não fazer fofoca.
– Não ingerir álcool.
– Não comer nada sólido depois do meio dia.
– Não cantar.
– Não dançar.
– Não tocar instrumento musical.
– Não ter nenhum luxo.
– Sempre cultivar amor e compaixão.

 

Dois pequenos monges num dos mosteiros de Bagan
Dois pequenos monges num dos mosteiros de Bagan

Também recomendo conhecer um pouco da cultura local, através da visita a um dos mercados da cidade, ou o de Nyaung-U ou o de Old Bagam. Não é uma atração “feita” para turistas, mas lá você terá a oportunidade de conhecer a vida real dos moradores.

Mercado popular em Nyaung-U
Mercado popular em Nyaung-U
Mercado popular em Nyaung-U
Mercado popular em Nyaung-U
Folhas de chá no Mercado popular em Nyaung-U
Folhas de chá no Mercado popular em Nyaung-U

Aluguel de e-bike

Nós ficamos em Bagan 3 dias inteiros. Em dois dias fizemos passeios com o pessoal da One Stop Travel e no último dia nós ficamos livres e alugamos uma bicicleta elétrica(e-bike).

Há lojas na cidade anunciando aluguel de um dia inteiro por US$5,00. Nos hotéis também havia essa opção, porém, pagando entre US$10,00 ou US$ 15,00. Considerando que você necessitará de um transporte para buscar e voltar para o hotel no fim do dia, talvez o aluguel no hotel valha a pena pela comodidade.

As e-bikes andam devagar e geralmente no canto da pista. Tomem todos os cuidados que são necessários para o uso seguro destes veículos. Não lembro de ter passado de 30km/h, apesar disso, é bom tomar cuidado.

O passeio foi bem agradável, percorremos uma extensa área lotada de templos sem um roteiro específico. Eu usei o Google maps para marcar os templos que gostaria de visitar em Old Bagan, New Bagan e próximo a Nyaung-U. Gostei muito e recomendo a todos que também o façam.

Restaurantes em Bagan

The Moon – é um restaurante e café, ele também é conhecido como Be Kind to Animals, conta com um menu vegetariano típico do Myanmar . Para informações liguem +95 9 430 12411.

Star Beam – é um restaurante de culinária do Myanmar, mas também serve pratos típicos asiáticos e europeus. Para informações liguem +95 9 970 616476.

Black Bamboo – é um restaurante/café com comída típica do Myanmar, mas serve pratos de comida tailendesa e alguns com influência ocidental. Para informações liguem +95 61 60 782.

Myo Myo Myanmar Rice Food – oferece comída típica do Myanmar num grande buffet, possui também opções a la carte.

Mapa de Bagan no Myanmar

 

Segue aqui para vocês um mapa de Bagan no Myanmar,

 

Veredito

Essas férias vão deixar saudade. Fiquei apaixonado com este lugar, Bagan me surpreendeu enormemente. A despeito da falta de estrutura da cidade, dá para fazer uma viagem muito legal, alinhando conhecimento, espiritualidade e lazer. Um dos pontos positivos é com certeza o povo do Myanmar, muito simpáticos e prestativos.

Se tiver uma outra oportunidade, com certeza voltarei!

Com que destino eu posso combinar uma visita Bagan no Myanmar?

A opção mais lógica para combinar uma visita a Bagan, é visitar também os demais países do sudeste asiático, como: a Tailândia, o Cambodja, o Laos e o Vietnam.

Aproveite os preços baixos de estadia e alimentação em toda a região e faça valer o seu investimento na parte mais cara da viagem – a passagem. Dá para rodar por todos estes países usando empresas low cost de aviação.

Nessa viagem nós visitamos além dos Emirados Árabes Unidos, a Tailândia, o Myanmar e o Cabodia.

Aproveite e veja aqui abaixo os posts que já publicamos sobre cada uma das cidades, à medida que for escrevendo novos posts eu atualizo a listinha. Obrigado pela leitura!

Confira aqui 9 dicas para organizar sua viagem para Bagan no Myanmar

1Planeje sua viagem com antecedência, quanto mais perto da viagem, mas caro sairá sua viagem.
2Vejam nossos posts no blog para auxiliá-los no planejamento.
3Reserve sua hospedagem no booking.com e garanta os melhores preços, reservando aqui pelo blog você não paga mais nada por isso e ainda ajuda a manter este conteúdo sempre atualizado. Clique aqui e confira.
4Se for alugar um carro, use um site que te disponibilize as melhores locadoras do mundo todo. Em nossas viagens eu uso sempre a rentcars.com. Clique aqui, faça um orçamento e reserve. 
5Nunca viaje sem seguro viagem, especialmente para fora do país, alguns casos além de seguro eles disponibilizam assistência, o que te economiza um tempo e evita contratempos. Clique aqui e faça já o seu. Usem o código BLOGAVIAGEM5 e obtenham 5% de desconto na contratação. Se pagarem no boleto ainda ganham mais 5% de desconto.
6Se você é como eu e não vive desconectado, o ideal é contratar um plano de voz ou dados. Recomendo que vejam os planos da Easysim4U, clicando aqui.
7Use um aplicativo organizador para sua viagem, como o Tripit ou o Checkmytrip.
8Veja  também nossas redes sociais: @blogaviagem no Instagram, @blogaviagem no twitter, Blog a Viagem no Facebook, veja nosso canal no Youtube
9Divirta-se, sempre!