Dicas de viagem para Curitiba – Paraná

Dicas de viagem para Curitiba – Paraná. Por Blog a Viagem em 05/2018

Boa noite pessoal, como estão? Espero que bem. Hoje falarei um pouco sobre Curitiba, a linda capital dos paranaenses, a qual tivemos a oportunidade de visitar no último feriado de São Jorge (Feriado estadual no Rio de Janeiro). Então vamos lá ao que interessa.

Quando ir?

Todo mundo sabe, não é nada legal pegar chuva em viagem. Já pensou, ter que andar de guarda chuva,  enfrentando lama e frio? Pois é, neste sentido em Curitiba os melhores meses são os meses do outono e do inverno. De abril a setembro. Coincidentemente, por lá,  estes meses apresentarão as menores temperaturas. Frio que as vezes castiga, mas, se você for em Abril e maio pode pegar um tempinho bom, como nós pegamos em nossa visita, fazia 26ºC mais ou menos durante o dia e 14ºC de noite. Super agradável.

Tem gente que gosta de fazer turismo no inverno e vai para lá só para curtir essa época do ano. Curitiba neste caso não te decepciona.

 

Chegada, saída e locomoção na cidade

Chegar e sair é muito fácil. Primeiro, há voos partindo das principais capitais brasileiras. Segundo, chegando em Curitiba você tem várias opções de locomoção pela cidade desde ônibus e taxi, a uber e carros alugados. Vejamos:

Ônibus

De ônibus executivo você gastará R$15,00 em média, por pessoa e por trecho, do aeroporto para o centro da cidade. Há mais ou menos 2 saídas por hora do aeroporto, sendo que o primeiro parte às 05:25h e o último 00:00h. Deixando os passageiros em pontos específicos. Melhores informações sobre este modal você pode consultar neste LINK AQUI.

Para andar pela cidade, há a opção de usar os ônibus articulados, os famosos que param nas estações tubo, mas para o turista eu não recomendo muito. Se quiserem arriscar estudem bem as linhas que atendem cada ponto da cidade.

Ônibus da Linha Turística

Aqui há uma pegadinha. Como funciona a linha turística? Há um ônibus, estilo hop-on hop-off, que tem uma cartela de ingressos que custa R$45,00 e te dá direito a subir no ônibus por 5 vezes, inclusive a primeira vez que você compra o ingresso. Há 25 paradas no total, ou seja, se você pretende parar em todos os pontos precisará de 5 cartelas, custando R$225,00 no total por pessoa.

Na prática, cada subida no ônibus custa R$9,00. Se estiver usando Uber por exemplo, e com 2 pessoas, se sua corrida de um ponto a outro custar menos que R$18,00, vá de Uber, senão, vá de ônibus. Se estiverem em mais de dois acredito que não valerá de forma alguma pegar o ônibus, a conta passa de R$18,00 para R$27,00, R$36,00…. e por aí vai.

Taxi

De Taxi a coisa é pesada, o trecho fica por nada menos que uns R$70,00 por carro para ir para o centro da cidade e uns R$ 90,00 para voltar do aeroporto (os taxis de Curitiba cobram taxa de retorno, por isso a tarifa diferente). Para andar pela cidade é o mesmo drama, o taxi até vale a pena para corridas curtas e/ou urgentes, que não possam esperar a chegada de um Uber por exemplo.

Uber

De Uber (foi o que mais usamos nesta viagem) a corrida por trecho ficou em torno de R$32,00 do aeroporto para nosso hotel no Batel, isso para 2 pessoas, te deixando na porta do hotel. Para andar pela cidade entre os pontos turísticos usamos o mesmo conceito, as vezes Uber, as vezes ônibus da linha turismo, mas na maioria das vezes usando Uber. Ficou bem em conta.

Aluguel de carro

Para quem está num grupo maior, como 3 ou mais pessoas, recomendo alugar um carro. Uma vez que o custo será bastante diluído. A título de comparação, a diária mais barata que eu encontrei para um carro básico ficava em torno de R$78,40 (movida, pesquisa para maio de 2018), dividindo por 4 isso representa um custo de R$19,60 por diária e por pessoa, mais os custos de combustível e eventual estacionamento. Eu quando viajo e preciso locar veículos utilizo o serviço da Rentcars, que verifica todas as locadoras disponíveis em cada destino. Para fazer sua cotação e contratação, CLIQUE AQUI.

Quanto tempo ficar?

Os principais pontos de interesse podem ser visitados em um fim de semana, recomendo um pouco mais, de 3 a 5 dias – com um fim de semana neste intervalo – para ter condições de curtir algumas atrações com um pouco de calma, os parques da cidade por exemplo, podem ser vistos de maneira muito rápida, mas é legal dar uma caminhada por eles e se puder relaxar em algum deles.

Onde ficar em Curitiba

Isso depende muito da sua necessidade, mas nós ficamos no bairro Batel, que particularmente eu gostei bastante, nas vezes que fui a trabalho também fiquei por ali e não me decepcionei. Fica perto da Rua 24horas, onde há um ponto do ônibus da Linha Turística e também do ônibus executivo do Aeroporto. A região é cheia de bons hotéis, restaurantes, shoppings e várias opções de serviços e lazer. Caso tenham interesse em hotéis ou casas de aluguel, façam sua pesquisa na caixa de busca abaixo, ela apresenta as melhores ofertas do dia para a cidade. A propósito, ficamos no Ibis Curitiba Batel.


Booking.com

Parques

Jardim Botânico

Pequeno parque urbano (pequeno comparado com os outros) encravado no coração da Cidade, possui um palácio de Cristal que deixa o visual do lugar quase que cinematográfico. As flores são trocadas periodicamente. É um dos parques mais bonitos a meu ver. A entrada é gratuita e o acesso é bem facilitado.

Jardim Botânico de Curitiba
Jardim Botânico de Curitiba

Bosque do Papa

É um pequeno parque bem próximo do Museu Oscar Niemeyer. Foi nomeado em homenagem a visita do Papa João Paulo II na década de 1980.

Bosque Alemão

O Bosque Alemão é uma antiga chácara familiar com mata nativa. Foi criada em 1996 para homenagear a cultura e as tradições trazidas pelos imigrantes alemães para Curitiba. Visite o bosque de cima para baixo, vá até a entrada de cima e desça, ao longo do caminho você encontra a história de João e Maria contada em painéis a cada poucos metros, as crianças adoram.

Bosque Alemão - Curitiba
Bosque Alemão – Curitiba


Universidade Livre do Meio Ambiente – UNILIVRE

A UNILIVRE é uma organização não governamental localizada no bairro Pilarzinho, onde antigamente funcionava uma antiga pedreira. Foi inaugurada em 1992 com a presença do oceanógrafo Jacques Cousteau.

Unilivre - Curitiba
Unilivre – Curitiba


Ópera de Arame

A ópera de Arame é um teatro, e o seu nome deriva do estilo usado na sua construção, todo feito de tubos de aço e estruturas de metal. Há um bonito lago artificial que circunda boa parte da estrutura. Dá para ver as enormes carpas nadando no lago. Há um restaurante no subsolo que serve pratos típicos paranaenses como o barreado.

Ópera de Arame - Curitiba
Ópera de Arame – Curitiba


Parque Tanguá

O parque é um dos principais da cidade, fica em dois bairros, Pilarzinho e Taboão. Foi construído onde existiam duas pedreiras que hoje estão desativadas. Possui dois lagos e um túnel artificial, há ainda ciclovia, pista de corrida, lanchonete e dois estacionamentos. O ônibus da linha turística possui uma parada bem em frente. Na área superior localiza-se o Jardim Poty Lazzarotto, onde localiza-se duas torres de onde enxerga-se todo o parque.

Parque Tanguá - Curitiba
Parque Tanguá – Curitiba


Parque Tingui

É um dos principais parques de Curitiba, sua área acompanha um trecho do rio Barigui, sua continuação é justamente o parque Barigui. Possui lagos, pontes de madeira, parque para crianças, ciclovia e pista para caminhadas e corridas. O nome é uma homenagem ao povo Tingui, população indígena que habitou a região no passado.

Parque Tingui - Curitiba
Parque Tingui – Curitiba


Memorial Ucraniano

Ele fica anexado ao Parque Tingui,e foi construído em homenagem ao povo ucraniano que se instalou na região no século XIX.

Memorial Ucraniano - Curitiba
Memorial Ucraniano – Curitiba


Parque Barigui

O parque recebe o nome do rio Barigui, que passa por ali e foi represado para formar um lago em seu interior. Está entre os maiores da cidade. Diversas espécies de animais vivem livres no parque. Há pistas para prática de esportes ao ar livre.

Detalhe comum entre todos os parques, a entrada neles é gratuita. E uma necessidade para alguns deles, como há muita mata, também haverá insetos, use repelentes contra insetos.

Centro da Cidade

Segue uma sugestão de roteiro para explorar as atrações do centro da cidade.

O percurso tem aproximadamente 4km, que pode ser reduzido se você pegar um Uber do Mercado Municipal para O Teatro Guaíra. Então comecemos:

Inicie pelo Mercado Municipal de Curitiba, que tem excelentes opções de culinária popular e artigos frescos. Vale uma visita, mesmo que rápida. Não espere encontrar algo tão suntuoso como o Mercado Municipal de São Paulo, é bom baixar as expectativas, mesmo assim é um ótimo passeio. Boa parte das lojas fecha nas segundas feiras.

Caminhando ou de Uber você chegará no Teatro Guaíra, na Universidade Federal do Paraná e na parte interessante da Rua XV de Novembro, conhecida como Rua das Flores, caminhe por ali e siga para o Memorial Árabe. O memorial você vê bem rápido. Visite também o Passeio público que fica em frente, depois siga para o Centro Histórico de Curitiba com a antiga praça, a Igreja de Nossa Senhora do Rosário de São Benedito, a praça Garibaldi, a fonte do cavalo babão, o relógio das flores e o Palácio Garibaldi. Essa região é cheia de restaurantes que bombam durante a noite. Área muito interessante de se visitar.

Descendo um pouco você encontrará três atrações fáceis de serem vistas, a Praça da Liberdade com sua Catedral de Curitiba e a poucos metros o antigo Paço da Liberdade. A região é como o centro de muitas outras cidades, muito movimentada durante o dia e mais deserta durante a noite, cuidado ao andar por ali.

Outras atrações

Mais distante do nosso roteiro sugerido estão a rua 24 horas, que é um centro comercial que corta um quarteirão e vai da rua Visconde do Rio Branco para a Visconde de Nácar.

O Centro Cívico é o centro administrativo da cidade, sede dos poderes do estado. Pertinho dali fica o imperdível Museu Oscar Niemeyer, também conhecido como Museu do Olho, ou apenas MON. O museu possui entrada paga, custa R$20,00 a entrada normal e R$10,00 a meia entrada, além das gratuidades e entradas com desconto previstas por lei, os doadores de sangue também ganham desconto na entrada. Se algum de vocês for doador, providenciem a devida credencial para usufruir do desconto. Recomendo muitíssimo a exposição sobre a Ásia que em nossa visita estava disponível.

Santa Felicidade

Santa Felicidade é o bairro de colonização italiana da cidade, fica um pouco afastado das demais atrações da cidade mas é digno de visita, há vários restaurantes e vinícolas legais a serem visitadas. O Uber do centro para lá fica entre R$25,00 e R$30,00.

Teatro Paiol

O que hoje é um espaço cultural, tem uma história rica e trágica. Em meados de 1874 havia um armazém, dirigido por uma viúva que comercializava fogos de artifícios. E segundo relatos históricos houve uma grande explosão dando início a várias mudanças no local designado para esta função. O primeiro paiol de pólvora da cidade foi construído na esquina das ruas Montevideo e Getúlio Vargas. Não tardou e a cidade sofreu com mais uma explosão, desta vez na velha estação ferroviária, a tragédia deixou vítimas fatais. Dado o tamanho do impacto que esta tragédia provocou na população curitibana, o então comandante do 5ª Região Militar, determinou a mudança do paiol para o Bacacheri. Devido a expansão da cidade e o eminente risco de explosões, prefeitura e exercito chegaram num acordo, em 1906, onde os inflamáveis da prefeitura teriam seu próprio depósito. Foi ai que se originou o Paiol de Pólvoras, construído na praça Guido Viara, onde funcionou até 1917.  O seu formato circular foi planejado por causa do risco de uma nova explosão, sendo assim, os materiais sairiam na parte superior e não aos lados. Depois de ter sido um armazém de pólvora,  virou um acervo para documentos da prefeitura e materiais municipais, anos mais tarde virou uma usina de asfalto. As características originais da construção foram mantidas. O antigo paiol foi convertido em um auditório de arena para 225 espectadores, em projeto arquitetônico de Abrão Assad. *Fonte Wikipedia.

Linha Turística

Para aqueles que se interessarem por fazer o passeio da linha turística de Curitiba, seguem os pontos de parada do ônibus. Lembrando, o ingresso com direito a 5 embarques custa R$45,00 (R$9,00 por embarque).

Praça Tiradentes
Rua XV de Novembro
Rua 24 Horas
Museu Ferroviário
Paiol Theater
Mercado Municipal
Jardim Botânico
Rodoferroviária
Centro Cultural Teatro Guaíra
Paço Da Liberdade
Memorial Árabe
Centro Cívico
Museu Oscar Niemeyer
Bosque do Papa
Bosque Alemão
Universidade Livre do Meio Ambiente – UNILIVRE
Parque São Lourenço
Ópera de Arame
Parque Tanguá
Parque Tingui
Memorial Ucraniano
Portal Italiano
Santa Felicidade
Parque Barigui
Torre Panorâmica
Centro Histórico

Mapa de Curitiba

Segue aqui o mapa com as principais atrações de Curitiba.

Com que destino eu consigo combinar a visita a Curitiba?

Curitiba é um lugar bom de se visitar, especialmente nos fins de semana, onde a demanda por hotéis na cidade é baixa e provavelmente você pegará uma promoção em hotéis ou em passagens aéreas. Há como alugar um carro e visitar Florianópolis (apesar de quê, não recomendo fazer isso, se tiver interesse em Floripa, é melhor ir de avião direto para lá), Balneário Camburiú e o Beto Carreiro. Vale a pena também, com um tempo maior disponível na cidade, procurar o passeio de trem para Morretes.

Restaurantes

Aqui eu resolvi fazer um capítulo separado para tratar do tema, a gastronomia por lá é definitivamente um dos pontos altos.

Almoço e Jantar

Terraza 40

Excelente restaurante situado na rua Padre Anchieta, 1287 – Bigorrilho, serve comida contemporânea. O restaurante fica no último andar de um prédio, com o ambiente requintado e a comida de ótima qualidade. Comemos um maravilhoso filé mignon recheado, prato típico uruguaio, que deixou saudades. A vista da cidade é sensacional. Vale muito a visita. O elevador panorâmico é exclusivo para o restaurante.

Barolo Trattoria

(3 endereços) – (Av. Silva Jardim, 2487 – Batel) – Para mim foi a melhor comida que provamos em Curitiba, comemos o tradicional Conchiglia di Gamberi – Concha de camarão – Com molho San Marino. Uma delícia. Vale a pena provar. O prato serve duas pessoas. Há três endereços, nós visitamos a unidade da Av Silva Jardim.

Conchiglia di Gamberi - Barolo
Conchiglia di Gamberi – Barolo

Poco Tapas

(Av. Vicente Machado, 2786 – Batel) – Este restaurante foi o mais interessante que visitamos. Ele serve Tapas, os pequenos e tradicionais petiscos inspirados nas tapas espanholas. A comida como eles dizem é do tipo Molecular, os modos de apresentação são os mais diversos, com pratos as vezes terminados na mesa, ou na boca, como a caipirinha que é misturada na boca. Todos eles são servidos e explicados pelo próprio chef da casa. Inicialmente eu não gostei muito da ideia, mas o restaurante me surpreendeu. O Menu fixo servido tem 15 pratos, todos pequeninos mas que satisfazem, 10 pratos salgados e 5 sobremesas. Vale muito a experiência.

Menu degustação do Poco Tapas
Menu degustação do Poco Tapas

Hard Rock Cafe Curitiba(Rua Buenos AIres, 50 – Batel) – Hoje a única unidade do clássico restaurante da rede americana no Brasil. Serve os clássicos hambúrgueres e filés da marca. É uma visita interessante se sobrar tempo.

Café da manhã e sobremesa

Nós optamos por ficar num hotel que oferecia diárias com e sem café da manhã incluído. Escolhemos sem o café da manhã e não me arrependo, cada dia comemos num dos três próximos restaurantes, e as surpresas foram boas, desde o preço até a comida.

Casarão Restaurante e Panificadora

(Rua Emiliano Perneta, 524 – Centro) – Típica padaria (padoca), serve pães, sanduíches e lanches do nosso cotidiano. A comida era muito boa e o preço bem em conta.

Fabiano Marcolini Alimentari

(Alameda Dr. Carlos de Carvalho, 1181 – Batel) – Este é um restaurante italiano, bastante premiado que também serve café da manhã. Destaque para o Croque-monsieur. Muito bom! A casa também é muito bem decorada, vale a visita.

Confeitaria Neuchatel

(Av. Vicente Machado, 643 – Batel) – Adorei essa confeitaria, ela possui um buffet que você opta por pagar um preço fixo – com direito a comer o quanto desejar – ou pagar por quilo. No nosso caso valeu a pena pagar por quilo. O ambiente é super agradável e o atendimento impecável. Gostei muito. O preço era justo, nada exorbitante.

O Famoso Brigadeiro

(3 endereços) – (Av. Iguaçu, 2301 – Água Verde) – Aqui a coisa ficou séria, altas calorias rolando. A casa como o nome sugere é especializada em Brigadeiro, a mais tradicional das sobremesas. Há brigadeiro em quase tudo, guarde um espacinho para essa extravagância. Tomamos um café da tarde no lugar e levamos uns brigadeiros para casa. Recomendo muito.

O Famoso Brigadeiro - Curitiba
O Famoso Brigadeiro – Curitiba

Veredito

Curitiba é uma capital cosmopolita e com muita coisa para se ver e fazer. Muita natureza e atividades ao ar livre, que vão ocupar as mentes e corações de adultos e crianças. Muita cultura, culinária excelente e diversão garantida. Os preços de hospedagem nos fins de semana serão mais baixos pela demanda mais baixa de quem está a trabalho. Achei o preço das coisas bem em conta, ainda mais comparando com os preços do Rio de Janeiro. Definitivamente é um lugar excelente para fazer turismo. Fiquei até com vontade de morar por lá.

Outros posts sobre o Brasil

Segue aqui para vocês, um LINK com outras opções de passeio e roteiros na região sul do Brasil.

Agradeço a todos pela leitura deste POST, espero que se divirtam tanto na leitura quanto na sua visita a Curitiba.

Abraços e até a próxima.


Confira aqui 8 dicas para organizar sua viagem

  1. Planeje sua viagem com antecedência, quanto mais perto da viagem, mas caro sairá sua viagem.
  2. Vejam nossos posts no blog para auxiliá-los no planejamento.
  3. Reserve sua hospedagem no booking.com e garanta os melhores preços, reservando aqui pelo blog você não paga mais nada por isso e ainda ajuda a manter este conteúdo sempre atualizado. Clique aqui e confira.
  4. Se for alugar um carro, use um site que te disponibilize as melhores locadoras do mundo todo. Em nossas viagens eu uso sempre a rentcars.com. Clique aqui, faça um orçamento e reserve.
  5. Nunca viaje sem seguro viagem, especialmente para fora do país, alguns casos além de seguro eles disponibilizam assistência, o que te economiza um tempo e evita contratempos. Clique aqui e faça já o seu.
  6. Se você é como eu e não vive desconectado, o ideal é contratar um plano de voz ou dados. Eu contrato sempre com a Travelmobile.com, clique aqui e confira.
  7. Use um aplicativo organizador para sua viagem, como o Tripit ou o Checkmytrip.
  8. Divirta-se, sempre!

 

 

{Dicas de Viagem para Curitiba}