Safári no Kruger Park – Kapama Private Game Reserve

Dicas de Viagem para o Kruger Park – Kapama Private Game Reserve. Por Blog a Viagem em 02/2018.

Muito bem amigos, bem vindos novamente a este blog. Hoje vou falar de uma das experiências de viagens mais bonitas que tivemos em nossa vida. A visita ao Kruger Park na África do Sul. Mais especificamente à Kapama Private Game Reserve – que é uma reserva privada anexa ao Parque Nacional Kruger. Ficamos por dois dias inteiros por lá na savana africana, uma experiência imperdível, que todos deveriam ter. Outra coisa, comemoro com este post o centésimo post deste blog, agradeço antecipadamente a todos vocês leitores pela sua audiência.

O Kruger Park

O Kruger Park localiza-se no nordeste da África do Sul, ele é parte da fronteira do País com Moçambique. A mesma área que na África do Sul chama-se Parque nacional Kruger, em Moçambique ganha o nome de Parque Nacional do Limpopo. Há também uma grande área no Zimbabwe que é contígua ao Kruger Park pelo norte, chama-se Parque nacional Gonarezhou. Estes três grandes parques formam o parque Transfronteiriço do Grande Limpopo.

A fauna e a flora nestes grandes parques é realmente de se espantar. Ali se encontram os famosos big five (Leão, Leopardo, Rinoceronte, Búfalo e o elefante), alvo de todo participante de safári. Mas diga-se de passagem, vimos muitos outros tipos de animais: hienas, girafas, macacos, lagartos, antílopes de todos os jeitos, javalis.

Hoje falarei do lugar e da rotina do safári. Sobre o hotel que escolhemos, o Kapama Southern Camp eu falei neste post aqui. Espero que aproveitem.

Quando ir?

Este tema é fácil, do fim do outono até o início da primavera. Período este que compreende os meses de maio a setembro. O motivo é claro, como o intuito do passeio é fazer observação dos animais, nestes meses a vegetação estará seca, o que facilita a sua identificação e visualização. Além de ter menos chuva, já que os passeios são feitos em carros abertos.

Vai ser impossível fazer o programa nos outros meses? Claro que não, inclusive algumas fotos ficarão melhores se a vegetação estiver exuberante, mas há o risco de não se avistar algum animal mais arisco, além de pegar tempo ruim.

Em nossa estadia por lá nós tivemos apenas que tomar o cuidado de levar roupas leves para frio, uma vez que no começo dos passeios da manhã e no fim dos da noite fazia um pouco de frio, mas nada demais.

Clima e tempo no Kruger Park
Clima e tempo no Kruger Park

Chegada e saída

Não há ligações diretas do Brasil para o Kruger, até por se tratar do interior do país. A ligação mais prática a ser feita é no voo da South Africa Airways, que liga São Paulo a Johannesburgo diariamente em torno de 8 horas de viagem. Depois disso, há outro voo da mesma empresa até Hoedspruit, o voo dura em torno de 45 minutos e é feito numa aeronave menor – turboélice – mas confortável.

Há quem opte por ir de carro, mas saiba que o tempo de viagem vai para perto de 05:30h num trajeto de aproximadamente 460km. Eu não recomendo. Há também quem opte por fazer os safáris por conta própria, em alguma reserva mais próxima de Johannesburgo ou ainda no próprio Kruger Park, mas sobre este assunto não posso opinar muito, pois não optei por fazê-lo.

Para saída, há voos diretos de Hoedspruit para a Cidade do Cabo, que para mim é outro dos destinos imperdíveis da África do Sul. O voo é feito em pouco mais de 2 horas.

Infelizmente para nós brasileiros a viagem de ida ou de volta mais conveniente passará fatalmente por Johannesburgo, impossibilitando uma volta direta da Cidade do Cabo.

Vistos

Para brasileiros, os vistos são emitidos no próprio aeroporto, em sua chegada. Num processo de imigração semelhante ao que passamos quando visitamos a maioria dos países europeus. Há a necessidade de ter o passaporte válido para mais 6 meses. Não houve complicação, só aquela entrevista básica perguntando o tempo de estadia, onde iríamos e as perguntas padrão.

Vacinas

Quanto a vacinas, nós brasileiros devemos apresentar o certificado internacional de vacina emitido pela anvisa, com o registro da vacina contra a febre amarela. Nos exigiram a apresentação do certificado no processo de checkin ainda no Rio de Janeiro.

Seguros

Não fomos cobrados por apresentar seguro de viagem, mas eu sempre viajo com ele em mãos. Já precisei utilizar por 3 vezes nestes anos de viagens, se estivesse sem estaria em maus lençóis. Eu conto um pouco mais dessa experiência neste post aqui.

Recentemente eu contratei o seguro Multi-Trip, que é válido por um ano e a cobertura é bem melhor. Além de ter considerado a cobertura, eu também levei em consideração que também faria algumas viagens aqui no Brasil este ano, então optei por esta modalidade.

Se não for o seu caso, desconsidere e encomende um apenas para o período de sua viagem. Lembrando de colocar o dia de ida e um dia depois da volta. Para fazer uma cotação do seguro tradicional, clique aqui. Se você preferir o Multi-Trip, clique aqui.

A contratação é super simples. Seu voucher do seguro chega no seu e-mail poucos momentos depois do pagamento ter sido aprovado. Use o código promocional BLOGAVIAGEM5 e obtenha 5% de desconto no valor do seu seguro.

Como se locomover no Kruger Park

Se você for por conta própria, deverá alugar carro. Caso esteja hospedado em algum resort por ali, não se preocupe, eles cuidarão de tudo, seja o receptivo de chegada e saída ou os deslocamentos durante os safáris, é tudo por conta deles.

Quanto tempo ficar?

Para quem fica no Kapama, e considerando que a cada dia você tem programação desde de manhã até de noite, sendo 4 safáris, várias refeições e diversas oportunidades de relaxamento, recomendo de 2 a 3 dias. inteiros por lá. Se o seu bolso for mais preparado pode até ficar um pouco mais. Mesmo o pacote não sendo barato, lembre-se: você só pagará as bebidas alcoólicas, alguns tipos de bebidas não alcoólicas, as tradicionais gorjetas e um eventual souvenir. O resto está tudo incluído no seu pacote.

Onde ficar no Kruger Park

Há várias opções de hospedagem no Kruger Park. Eu recomendo fortemente algum dos resorts Kapama. Nós ficamos no Kapama Southern Camp que a meu ver é um dos melhores que já fui. Recomendo a leitura do Post que eu fiz sobre o hotel clicando aqui.

O jeito mais fácil de se reservar hotéis hoje em dia é utilizando o Booking. O processo é simples e intuitivo. Na região do Kapama há diversos outros hotéis, que oferecem serviço na mesma linha. Basta entrar com as informações de local e datas desejadas para sua visita e prosseguir para a reserva. Depois de escolher o hotel você escolhe o tipo de quarto, como quer fazer o pagamento e pronto.

Para reservar um quarto no Kapama Southern Camp ou nos demais da rede, é só clicar num dos links a seguir:

Caso não queira ficar nos hotéis indicados, o Kruger é um parque grande, fica até difícil recomendar um específico, tem diversas opções para todos os tipos de gostos e bolsos, veja abaixo as melhores ofertas do dia para lá.



Booking.com

Safári por conta própria

Se for por conta própria, deverá programar muito bem, a reserva é aberta para o público, há o pagamento de taxas de conservação, mas a programação deverá ser feita toda por você, além da hospedagem você deverá cuidar de aluguel de carro, haverá deslocamentos maiores, planejamento das rotas, etc. Recomendo que leia sobre o temperamento de cada animal que você poderá encontrar ao longo do caminho para não fazer uma besteira como sair do carro ou se aproximar de animais estressados. Melhores informações podem ser encontradas no site do Kruger Park, a seguir:

(http://www.sanparks.org/parks/kruger/)


Safári organizado pelo hotel

Se for  ficar em algum resort, você ficará por conta da programação do hotel, seja para refeições, atividades ou relaxamento. Uma grande vantagem de ficar em um dos hotéis na reserva é que logo que você pisa fora do terreno do hotel, já está valendo o safári. Não tem que andar um monte para chegar até a reserva. Além de contar com uma equipe para te atender.

A programação do nosso dia era mais ou menos assim:

05:30h – ligação da recepção para acordar os hóspedes.
05:45h – um desjejum bem básico era servido.
06h às  09h – safári, com uma parada para tomar um café com alguns petiscos.
09:15h – café da manhã (completo) – Depois do café, tempo livre.
13h – almoço – Depois do almoço, tempo livre.
16h – era servido um chá com bolos e biscoitos antes do safári.
16:30h às 19:30h – safári, com uma parada para tomar um café com alguns petiscos.
20h – jantar à beira da fogueira.

O Safári

O dia é bem agitado por lá, e os safáris são realmente incríveis, o encontro com os animais é muito legal, especialmente os maiores, como elefantes, rinocerontes, leões e hipopótamos. Alguns são difíceis de serem encontrados, como o leopardo, outros tem aos montes como zebras, girafas e antílopes.

Durante o safári o guia vai ditando para o ranger o caminho a ser percorrido, de acordo com a programação que ele quer seguir – que animal vamos observar. Como o parque é muito grande, e os animais ficam espalhados, saem dos 4 hotéis vários carros ao mesmo tempo. Eles se comunicam por rádio o tempo todo. A medida que vão encontrando os animais eles vão avisando, se der para os outros irem para o ponto certo eles vão.A chance é maior de vermos mais animais. Um verdadeiro trabalho em equipe.

Ao longo do passeio recebemos orientações de como nos portar no encontro com os animais, por exemplo, uma orientação básica é não se levantar em hipótese alguma. De pé, os animais conseguem distinguir a forma de um ser humano no carro, e podem atacar. Sentados eles o reconhecem como um grande animal.

Leoas no Kruger Park
Leoas no Kruger Park

Outra coisa que não tem por lá são armas, nem de tranquilizantes. Mesmo estando em habitat selvagem, eles conhecem o temperamento de cada bicho. O que o ranger me disse quanto a arma tranquilizante foi que um artifício desses leva em torno de uns 5 minutos para fazer efeito num leão,  com isso ele já teve tempo suficiente para fazer o que quiser contigo.

Apesar de tudo isso, os passeios são muito tranquilos. Não falta alimento para os animais no parque, eles não se sentirão atraídos por nós. Veja na foto abaixo o quanto chegamos perto dessas leoas. De fato elas estiveram a menos de 1 metro do meu lado do carro.

Leoas no Kruger Park
Leoas no Kruger Park

Mapa do Kruger Park

Segue um mapa com alguns pontos de interesse e o trajeto de Johannesburgo para Hoedspruit.

Com que destino eu consigo combinar a visita ao Kruger Park?

Além das capitais Johannesburgo e Pretoria(Sim, existe mais de uma capital! Na realidade são três, Cape Town também é uma.), que ficam menos distantes. Há um voo direto de Hoedspruit para Cape Town essa é uma combinadinha perfeita.

Se o seu interesse é continuar em outras opções de safári pode-se optar por visitar o Quênia, Moçambique, Botswana. Se a vibe é outra, pode-se visitar a fantástica ilha de Zanzibar na Tanzânia . Nós optamos por Cape Town e depois demos uma esticada nas paradisíacas Ilhas Maurícius, fizemos um voo de 4 horas pela Air Mauritius a partir de Johannesburgo – falo mais dessa experiência neste post aqui.

Veredito

Eu fiquei realmente encantado por este lugar. O contato com a natureza e o luxo do hotel me encantaram grandemente. Não só voltaria a qualquer hora que conseguisse, como sinto saudades do lugar. Minha esposa ao ir embora estava chorando de emoção. É muito legal e seguro. Recomendo a todos que puderem ir. A sensação é incrível, o lugar é sensacional. Vale muito a pena.

Outros posts sobre a África do Sul

Muizemberg - África do Sul - Dança típica africana
Muizemberg – África do Sul

Deixo aqui para vocês um link para todos os nossos posts sobre a África do Sul, espero que aproveitem.

Obrigado a todos pela leitura e até a próxima.

 

 


Confira aqui 7 dicas para organizar sua viagem

  1. Planeje sua viagem com antecedência, quanto mais perto da viagem, mas caro sairá sua viagem.
  2. Reserve sua hospedagem no booking.com e garanta os melhores preços, reservando aqui pelo blog você não paga mais nada por isso e ainda ajuda a manter este conteúdo sempre atualizado. Clique aqui e confira.
  3. Se for alugar um carro, use um site que te disponibilize as melhores locadoras do mundo todo, em nossas viagens eu uso sempre a rentcars.com. Clique aqui, faça um orçamento e reserve.
  4. Nunca viaje sem seguro viagem, especialmente para fora do país, alguns casos além de seguro eles disponibilizam assistência, o que te economiza um tempo e evita constrangimentos. Clique aqui e faça já o seu.
  5. Se você é como eu e não vive desconectado, o ideal é contratar um plano de voz ou dados. Eu contrato sempre com a Travelmobile.com, clique aqui e confira.
  6. Use um aplicativo organizador para sua viagem, como o Tripit ou o Checkmytrip.
  7. Divirta-se, sempre!