2017

Dicas de viagem – Como se locomover em San Francisco, Los Angeles, Las Vegas e NYC – parte 1

Dicas de viagem – Como se locomover em San Francisco, Los Angeles, Las Vegas e NYC – parte 1


Olá pessoal, como estão as coisas? Sumi um pouco aqui do blog mas foi por um bom motivo. Passamos 3 semanas viajando pelos EUA e trouxe muitas histórias para contar. A primeira delas é a resposta para uma dúvida que quase todo mundo tem quando precisa se locomover numa cidade grande e desconhecida: e aí, que meio de transporte usar? Vou dividir o Post em dois para ficar mais fácil. Primeiro vou falar de….

San Francisco

Pois bem, San Francisco é uma cidade muito fácil de se locomover, mas em alguns lugares umas dicas ninjas são bem úteis.

A primeira delas é para sair do aeroporto. Se não tiver algo contratado do Brasil ou não tiver alguém para te pegar, então vale a pena pensar no Super Shuttle, esta empresa opera nos principais aeroportos dos EUA, possui um site legal, tem também aplicativo (este da foto) e é muito fácil de usar. A corrida do aeroporto para o centro da cidade na região da Union Square custa aproximadamente US$17,00 por pessoa(te levam no seu hotel), o transporte será feito com vans, e tem saídas em diversos horários. Vale a pena pesquisar.

San Francisco possui metrô, trens intermunicipais, bondes, ônibus, taxis e barcas como boas opções de transporte público, além de ter uma parte da cidade com pouca inclinação(nem toda ela), o que te permitirá bater perna ou ainda alugar uma bike e rodar sem muita dificuldade. No caso de optar pelo transporte público, vale a pena pensar no cartão clipper, que é vendido em máquinas dentro das estações de metrô e é aceito como integração nos principais modais de transporte. Esta será com certeza a forma mais econômica para se locomover por lá.

Funciona assim:

O cartão físico é de uso individual e intransferível, ele custa US$3,00. Como disse anteriormente, ele pode ser adquirido em estações do metrô em máquinas de vendas automatizada. Depois e adquirir você efetua a carga (da parte fazer na mesma operação). As tarifas de uso variam de acordo com o transporte escolhido, por exemplo, a tarifa simples para andar de bonde custa até US$7,00. O passe para visitantes com corridas ilimitadas por um dia custa US$21,00. Para 3 dias US$32,00 e uma semana US$42,00. Façam suas contas.

Bom, taxi tem em todos os lugares, todo mundo sabe como funciona, as vezes não sai muito barato, portanto tomem cuidado. Se tiver que usar, prefiram chamar uma cooperativa – peçam no hotel ou estabelecimento onde estiverem.

Como uma cidade muito ligada a tecnologia, pode-se dizer que ali é o berço de empresas como Uber e Lyft (aplicativos de carros de aluguel), lá eles funcionam muitíssimo bem.  Eu confesso que não conhecia o Lyft, conheci por lá pois o meu uber deu problema e as corridas não eram aceitas pelo aplicativo. Pelo que vi, o serviço é muito semelhante ao uber, as vezes os motoristas trabalham para os dois, como acontece aqui no Brasil com Uber e Cabify. Notei que o preço do Lyft, era ligeiramente mais baixo do que o do Uber. A quantidade de carros era semelhante. Diferente do Brasil, por lá os caras se identificam como motoristas dessas empresas,  sem medo de ser mostrar, não há erro. Não há diferença no uso, a única coisa diferente é que eles oferecem mais categorias de carros por lá, e cobram devidamente de acordo com o escolhido. Tem por lá as categorias pool (compartilhado), X(comum), Black (de luxo), XL (carro grande), limo. Como aqui, o valor da corrida vem no seu cartão de crédito, a diferença é claro, será a moeda. O aeroporto, a maioria dos hotéis e estabelecimentos  como shoppings tem uma área destinada a “ride share” onde os carros de aplicativos estarão autorizados a parar para pegar passageiros ( isso se vc não estiver na rua). Tudo muito fácil. Recomendo.

Bike

Alugamos duas bikes para um passeio de um dia na empresa Blazing Saddles que ficava pertinho do Pier 39. Neste dia fomos do Pier até Sausalito e voltamos de barca (o ticket estava incluído). As bikes de maneira geral estão em boas condições. Andar de bike em San Francisco é muito agradável, em algumas vezes pode ser desafiador, por conta de todos os morros que formam a cidade. Lembrem dos filmes de ação por lá ambientados, ou melhor, lembrem da Lombard street e vejam que as subidas e descidas estarão presentes o dia todo. O aluguel não sai barato, vale a pena pesquisar se já opções que melhor lhe atendam pois existem várias outras opções. Só para lembrar, não pode deixar a bike em qualquer lugar, alguns estacionamentos são pagos e o retorno pode ser num lugar diferente de onde você pegou, mas tudo muito fácil. Ser precisar de ajuda é só ligar no telefone deles. 

Vou ficando por aqui, semana que vem passo as dicas do restante do passeio.

Anúncios

Discussão

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s