2015

Europa 2015 – Zurique, Berna, Copenhague, Bergen, Oslo, Estocolmo,Helsinque, Tallin, Varsóvia e Cracóvia

Dicas de viagem para a Europa 2015 – Zurique, Berna, Copenhague, Bergen, Oslo, Estocolmo,Helsinque, Tallin, Varsóvia e Cracóvia

Olá pessoal,

Como estão? Este foi um mês e tanto. É muito tempo, mas passa muito rápido para o meu gosto. Visitamos lugares incríveis. Divido assim a viagem, a Suíça, depois a Escandinávia/Báltico e por último, mas não menos importante, a Polônia.

Fizemos um roteiro entrando e saindo por Paris (tirei as passagens com milhas), de Paris fomos direto para Zurique.  Assim como a Suíça, Zurique parece ser maior, mas é pequenina, e encantadora. Seu casario antigo e conservado, seu lago verde cristalino. De lá fomos para Berna, a capital, por incrível que pareça, acho que a capital é ainda menor que Zurique. Berna com seu centro histórico e casario, suas fontes lindas. Cada janela com uma flor (padronizadas com a mesma cor). De Berna fizemos alguns bate-voltas muito legais:  Interlaken, Lucerna ao Jungfraujoch (passando por Wengen, Lauterbrunem e Grindewald).

Nosso tempo de Suíça estava acabando, voltamos a Zurique para pegar o voo para Copenhage, cidade linda, cosmopolita, mistura o moderno com o antigo. Assistimos um pedaço da final da Champions league dentro do tradicional parque de diversões Tivoli, uma experiência interessante, assim como visitar a comunidade livre Christiania, bem no meio da cidade. Copenhage tem lindos castelos e canais. O porto é um ponto de encontro interessante.

De Lá partimos para a segunda escala na Escandinávia, a pequenina, chuvosa e antiga capital da Noruega Bergen. Em Bergen a visita aos pontos de interesse é bem rapidinha, justamente pelo tamanho. Mesmo assim tem coisas lindas a se verem, incluam um dia a mais no seu passeio para dar tempo de fazer o passeio mais tradicional da Noruega o ¨Norway in a nutshell”, há quem o faá a caminho de Oslo, carregando malas e tudo, mas eu não recomendo. Depois do lindíssimo passeio fomos para a capital, Oslo.

Em Oslo, assim como em toda a Escandinávia, se você não tomar conta dos gastos vai sair devendo. O problema lá é que a moeda deles é muito forte, e os serviços custam de acordo para manter a igualdade que eles possuem entre todos que fazem parte da cadeia de trabalho. Vale a pena a visita, apesar disso. A cidade é lindíssima, o verão foi fantástico em 2015. Gostei muito da prefeitura, onde o nobel da Paz é recebido, dos museus da cidade, do clima, do porto, do museu do navio viking, do museu aberto da história e cultura da Noruega.

Uma pequena nota sobre Oslo, um achado foi o hotel onde estivemos hospedados, pequeno, mas quase que exclusivo. Era o Saga Hotel Oslo, super recomendo.

De Oslo partimos direto para Estocolmo, um comentário, a rede aérea da Escandinávea é super atraente, tem empresas de low cost que competem com as grandes do setor, você achará voos bastante atraentes para se deslocar pela região.

Em Estocolmo nos impressionamos com as diversas ilhas que formam a cidade, o seu imponente Palácio Real, o centro Nobel e toda a região da cidade velha, o museu nacional, o museu histórico, o Museu Vasa (imperdível) e o museu Nórdico.

De Estocolmo partimos para a pequena Helsique. Super desenvolvida e atraente. Das capitais da Escandinávia, a mais fácil de de visitar, por ser pequena. Tem igrejas, teatros e museus interessantes de se visitarem. Fizemos também um passeio pela baia. Muito legal.

De lá pegamos um barco e fomos para a ainda menor Tallin, já no Báltico. A viagem foi agradável e a pequena Tallin igualmente, sua cidade antiga murada com igrejas, museus, restaurantes(recomendo o Old hansa – que serve o mesmo cardápio dos tempos antigos, mesmos pratos e forma de cozinhar, temperar). Tallin para mim foi uma agradável descoberta.

Depois de um dia por lá, fomos para a última etapa da viagem, a Polônia. Chegamos de avião a capital Varsóvia. Com seus edifícios de fachadas sérias e austeras contrastando com um centro antigo riquíssimo. Nossa estada dentro da Ploônia foi muito barata, o custo de vida por aqui é bem baixo, se comparado com o resto da Europa. Os museus, faculdades, igrejas, transporte público, shoppings, restaurantes fazem a visita valer muito a pena.

Depois de 3 dias fomos para a incrível Cracóvia, com seu castelo lindíssimo, a casa de João Paulo II, igrejas lindíssimas. Aqui fizemos dois bate e volta, um ao campo de concentração Auschwitz e outro as minas de sal Wieliczka. Outra menção honrosa ao delicioso hotel Queen Boutique.

Para terminar este mês maravilhoso, por força do destino passamos uma tarde agradável em Paris. Como é bom estar em Paris. Estava fazendo perto de 40 graus.

Em toda a Escandinávia aprecia-se muito a pesca como ponto forte da culinária, na Noruega nos ofereceram carne de baleia, não passei nem perto. Mas provamos do autêntico bacalhau norueguês (ainda fresco), frutos do mar e uma variedade grande de queijos e carnes típicas.

Foi corrido, mas valeu muito a pena. Como dica extra, se quiserem encaixar a Rússia, junto a uma visita a Escandinávia, é perfeitamente viável. Nós não fizemos, mas é muito pertinho.

Abraço a todos(as).

 

Screenshot from 2016-09-04 09-47-34

Anúncios

Discussão

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s