2013

Dicas de passeio na Turquia – voando de balão na Capadoccia

Dicas de passeio na Turquia – voando de balão na Capadoccia

Olá pessoal.

Essa para mim foi uma das aventuras mais interessantes relacionadas ao turismo que eu pude experimentar. Um misto de adrenalina e paz, se é que isso é possível. O lugar, todo mundo deve ter visto na televisão na época da novela Salve Jorge. Mas de  perto a coisa fica mesmo fantástica.

O lugar é o vale do Goreme na região de  Urgüp, na Capadócia. Aquela região cheia de formações rochosas esculpidas pelo vento ao longo dos séculos, também conhecidas como as chaminés das fadas. Passamos duas noites  nessa terra maravilhosa. Compramos o passeio pela empresa Atmosfer balloons, que nos foi recomendada pelo nosso guia. Mas não creio que seja um grande problema arrumar outra empresa se vocês não gostarem dessa que fizemos, numa andada curta pela pequena cidade vimos dezenas delas.

Nós queríamos tanto fazer este passeio que tentamos em dois dias consecutivos. Diferente do que a maioria possa pensar, existe uma condição ideal para que os balões possam subir, ficamos com medo de não conseguir, decidimos tentar duas vezes, se não desse na primeira, eles devolveriam nosso dinheiro e tentaríamos na segunda, se desse de cara, a gente cancelaria a segunda. Exagerado? Talvez, mas por incrível que pareça, no primeiro dia o vento estava muito forte e não pudemos voar, na segunda tentativa o tiro foi certo.

No segundo dia, o pessoal passou bem cedo no hotel para nos apanhar e levar para a sede da empresa. Chegando lá, nos ofereceram um café da manhã bem frugal, em seguida todos assistimos ao briefing de segurança obrigatório. Todo o processo durou cerca de trinta minutos. Ficamos então aguardando os baloeiros decidirem onde seria o melhor ponto de partida, depois de algumas conversas por rádio os balões partiram na nossa frente. Depois de todos embarcados nas respectivas vans, partimos também. A expectativa era enorme. Andamos uns 20 minutos por uma estradinha secundária, e depois de achar o lugar, a van seguiu por entre o mato baixo até mais próximo dos balões.

Inflando os balões - Capadoccia Início do voo - Capadoccia Inflando os balões - Capadoccia Inflando os balões - Capadoccia Voo de balão - Capadoccia

Voo de balão - Capadoccia

Visão do voo – Capadóccia


Voo de balão - Capadoccia

Vista do balão – Capadócia


Voo de balão - Capadoccia

Voo do balão – Capadoccia

Vista do Balão - Capadoccia Vista do Balão - Capadoccia Inflando o balão - Capadoccia Inflando o balão - Capadoccia
Quando chegamos o chão estava apinhado de gente, cestos, balões, ventiladores e muito fogo. O cenário era meio surreal, a paisagem da Capadócia com aqueles cogumelos incandescentes gigantes inflando, tudo isso à meia luz da aurora. Estava frio,mas isso não foi umproblema, pois o pessoal havia avisado para vir agasalhado.

O nosso balão foi o primeiro a tomar forma, depois de uns minutos fomos todos convidados a tomar nossos assentos no voo, opa, não tinha assento, era de pé mesmo que iríamos. Nosso piloto falava inglês fluente, eu servi de tradutor para o nosso simpático grupo de brasileiros. Éramos cerca de quinze ou vinte ( o balão era bem grande) o cesto tinha um formato retangular, iam entre 8 e 9 em cada lado do cesto, e o piloto bem ao centro. Ele deu algumas últimas recomendações de como permanecer durante o voo e principalmente o pouso, e partimos. Hora de ligar os motores… Opa de novo, não há motores. O piloto libera o gás e a chama que aquece o ar no interior do balão se agiganta mais uma vez.

Num curto espaço de tempo, lá estamos nós subindo aos céus ao sabor do vento. Não há barulho, o voo dá uma sensação de paz. O máximo que se ouve são os colegas do balão, e de quando em vez uma lufada mais forte de ar. Nós fomos a uma altura aproximada de 500 a 600 metros de acordo com o piloto. Mais alto que toda a paisagem. As vezes o piloto corrigia a altura do balão para evitar algum obstáculo no caminho. Durante o voo o piloto vai narrando o que é cada coisa embaixo. Os vales, as formações rochosas, em alguns momentos sua história. Depois de um tempo ele começou a descer para o pouso.

Antes de pousar ele avisa a todos para assumirem suas posições previamente combinadas. Ao descer o vento não é desejável, pois poderia atrapalhar, arrastando o balão para longe, não foi o nosso caso, tivemos um pouso relativamente calmo. Com o cesto no chão e todos fora dele, fomos recebidos pela equipe de resgate da Atmosfer, rapidamente eles montaram uma mesa e nos serviram uma bebida para todos brindarmos o nosso feito e nos entregar nossos diplomas.

Eu recomendo imensamente a quem puder que faça, mesmo que não seja na Capadócia, não se acovarde, a sensação de voar sem o uso de turbinas ou motores é indescritível. Imagino que seja parecido com voar de paraglider ou de asa delta, é muito suave e tranquilo, uma paz indescritível.

Trouxe umas poucas fotos de lá, umas duas mil mais ou menos, kkkk. A atmosfer também vende um vídeo de todo o voo para quem se animar, se quiser tem que avisar antes, eles entregam um dvd direto no seu hotel, super eficiente.

Passeio maravilhoso!

Abraço a todos.

Até a próxima.

Anúncios

Discussão

2 respostas para ‘Dicas de passeio na Turquia – voando de balão na Capadoccia

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s