Um e-mail sobre Paris

Este foi um e-mail que mandei a uma amiga nossa a um tempo atrás, deixei do jeito que enviei.
“Conforme solicitado, passaremos um breve resumo do nosso passeio por Paris. Passamos por lá 5 dias durante este último carnaval (2010), pegamos uma temperatura média de 0 graus (com mínima de -4C). Até para nós que não estamos acostumados não foi nada assustador, acredito que para vocês também não será. Chegamos no aeroporto Charles de Gaulle pela manhã e fomos levados ao hotel por um serviço de transfer que contratamos no Brasil, mas é importante frisar, o aeroporto é servido pelo metrô da cidade – na realidade um trem urbano (RER), esse trajeto de carro demorou mais ou menos 45 minutos. Na saída, usamos o Aeroporto Orly.
 
O hotel que ficamos chama-se Mercure Paris Gare Montparnasse (http://www.mercure.com/fr/hotel-0905-mercure-paris-gare-montparnasse/index.shtml). Achamos que para o nível de conforto apresentado, ele teve um bom custo benefício. O hotel fica um pouco afastado do centro da cidade, porém, isso não é problema em Paris, pois o metrô é eficiente, barato e rápido. O importante é ficar perto de uma estação do metrô. Perto do hotel havia 3 estações de metrô, sendo uma delas a Gare Montparnasse, de onde saem também diversos trens intermunicipais e até internacionais.
 
Para usar o metrô, compramos um bilhete que valia por uma semana, e podíamos usar o serviço de forma ilimitada dentro da grande Paris (principais pontos turísticos). Existem também outros tipos de bilhetes, vale uma visita no site da rede de metrô para verificar qual melhor atender as suas necessidades (http://www.ratp.fr/). Por incrível que pareça, não utilizamos outro meio de transporte. Uma dica importante é você ter um mapa do metrô para que possa fazer todas as baldeações corretamente.
 
Em relação aos passeios, Paris é uma cidade com muitas atrações, mas grande parte são atrações voltadas para a cultura (museus, igrejas, monumentos, etc..). Para visitarmos os museus, usamos o “Paris Museum Pass” (http://www.parismuseumpass.com/) que é um bilhete com acesso VIP (entradas exclusivas para os portadores do passe) a museus e monumentos. Ele inclui mais de 60 atrações dentro da região. Você verá que isto economiza muito tempo e dinheiro, pois, independente da estação do ano, Paris é sempre cheia de turistas.
 
Segue uma listinha de atrações que nós consideramos imperdíveis:
  1. Île de la Cité – É a ilha onde a cidade de Paris surgiu. Lá estão a catedral de Notre-dame (vale a pena ser vista por todos os ângulos, os vitrais são muito bonitos. Em frente a catedral está o marco zero de Paris), Conciergerie (era uma palácio real antes da construção do Louvre, e também serviu de prisão, hoje é o museu da revolução), Sainte-Chapelle e Palácio da justiça. Nesta ilha, perto da Pont Neuf (Ponte Nova) existe um passeio de barco pelo Senna, vale a pena ser feito de dia e também de noite, fizemos o do Vedetes de Pont Neuf. 
  2. Museu do Louvre, você pode passar dias dentro do Louvre, depende do que você quer ver. Existem alas dedicadas a pintores italianos, franceses, obras egípcias, da antiga mesopotâmia, e etc.. Para chegar até o Louvre você poderá passar pelos Jardins de Tuileries, que se estendem desde o Louvre até a praça de La Concorde, passando pelo Arc do Carrousel (sobre ele, Napoleão colocou os 4 cavalos da praça de São Marcos em Veneza, que ele havia confiscado, mas hoje, os que estão lá são cópias, pois os originais foram devolvidos). OBSERVAÇÃO: Cuidado com batedores de carteiras ou pessoas mal intencionadas que por ventura possam estar por ali. Saindo do Louvre, você ainda pode visitar o Palais Royal e seus jardins –  hoje ele é sede do ministério da cultura.
  3. Nas proximidades do jardim  de Tuileries fica a Opera Palais Garnier, é um lugar explendoroso e não pode ser deixado para trás. Ali pertinho fica a Place Vendôme, um lugar muito bonito, onde está localizado o hotel Ritz e as lojas de luxo mais famosas de Paris. Dali, você pode ir até a Igreja Ste-Marie Madeleine. No fim do passeio faça uma visita às Galerias Lafayette, um dos maiores centros de compras de Paris. 
  4. Outro passeio interessante a se fazer é o Centre Georges Pompidou, este museu é uma maravilha da arquitetura, e vale a pena fazer uma visita a suas coleções de arte, pois lá está o museu nacional de arte moderna (www.centrepompidou.fr).
  5. Você pode visitar o museu da cidade de Paris, Museu Carnavalet no bairro Marais. Perto dali existe o Museu Picasso, dedicado a obras deste pintor famoso, quando lá chegamos nos deparamos com um aviso que ele estaria fechado para reforma até 2012. Nas redondezas fica a Place des Vosges, a primeira de Paris, onde podem ser encontrados cafés, e também o museu  e casa de Victor Hugo.
  6. Você pode visitar a famosa Champs-Élysées e suas lojas e chegar até o Arco do triunfo. Ele fica numa praça chamada Etouile (estrela), ali se encontram 12 grandes ruas de Paris. A vista é muito bonita, e dá para subir de elevador usando o Paris Museum Pass. Seguindo por este mesmo passeio você poderá visitar o Grand Palais e o Petit Palais, que dependendo da época do ano terá alguma exposição de arte. Ali perto fica o Palácio do Eliseu, sede do governo francês.
  7. Um lugar impressionante e imperdível é o Museu D’Orsay, não vá embora de Paris sem visitá-lo. Ele fica numa antiga estação que foi reformada para abrigar o museu, nele estão expostas obras de Rodin, Van-Gogh, etc.. A partir dali, dá para visitar Les Invalides (um antigo hospital onde eram tratados os soldados velhos e inválidos oriundos das guerras francesas), se gostar, neste mesmo local, pode ser visitado o museu da guerra (Paris Museum Pass). Bem perto fica a Église du Dome (onde fica o túmulo de Napoleão), aqui também aceitam o Paris Museum Pass. Depois da visita, pode-se chegar na famosa Torre Eifel com uma pequena caminhada, também no Campo de marte e nos Jardins do Trocadero. O bairro ao redor da torre é bem agradável, se gosta simplesmente de passear, vale a pena dar uma passada por ali.
  8. Outro lugar muito bonito é a Igreja Sacre Coeur no bairro de Montmartre. Ela fica num dos locais mais altos da cidade, e proporciona uma vista diferente de tudo que já falamos. Tome cuidado com trombadinhas. Existe um trenzinho para subir até a catedral, chama-se funicular, ali é aceito o bilhete do metrô (aquele de uma semana), ou se desejar, pegue as escadas. Neste mesmo bairro fica o Moulin Rouge, é um dos inúmeros cabarés da região. O lugar possui um apelo erótico bem grande, mas nada que não vejamos por aqui.
  9. Uma região muito bonita que pode ser visitada de uma só vez é o Quartier Latin, lá estão os jardins de Luxemburgo (onde fica o Senado francês), a Universidade Sorbone (pode ir olhando uma vaguinha para seus filhos), o Pantheon e ainda algumas Igrejas, uma delas (Saint Sulpice) onde foi ambientada uma das cenas do Código Da Vinci.
Por fim, indicamos para se informar melhor sobre Paris, os guias da Publifolha, em especial o Guia de Passeios Paris – Roteiros para você explorar a cidade a pé.”